Conexão Brasil – EUA

Quem nunca sonhou em morar nos Estados Unidos? O american dream é tão sedutor né?! O conexão Brasil de hoje é com a Vanessa Perozzi, 20 anos, que mora há dois anos nos EUA e conseguiu uma bolsa atleta para estudar na Universidade Garden City CC em Garden City.

Vanessa Perozzi

Vanessa Perozzi – jogadora de Volleyball nos EUA Foto: Arquivo Vanessa

Por que você foi morar nos EUA?

Vanessa – Fui morar lá porque ganhei uma bolsa atleta para jogar Volleyball em uma universidade. Ganhei a bolsa mandando vídeos para as universidades, muita gente contrata uma agência e eles cobram em torno de 10 mil reais, o que é um absurdo, você pode muito bem pesquisar as universidades e entrar em contato com o técnico você mesmo, sem pagar um centavo.

Como foi o processo para ir para os EUA?

Vanessa – Olha pelo que eu me lembro foi super tranquilo, como tinha a carta da universidade foi mega tranquilo o processo de tirar o visto.

Como foi o processo de adaptação?

Vanessa – Eu já conhecia a cultura, havia visitado algumas vezes antes, então foi até que tranquilo, pois logo que cheguei tive o meu time que me acolheu e até alguns brasileiros.

Qual foi o seu maior choque cultural?

Vanessa – Não me lembro de nada absurdo, porém a comida e o jeito desleixado deles me assustou um pouco.

É mais caro viver no Brasil ou nos EUA?

Vanessa- Com certeza no Brasil. Um exemplo seria as compras de mercado, eu fazia a compra para umas duas ou três semanas ou até para o mês todo e nunca deu mais de 100 dólares, comprando tudo: comida, higiene pessoal e produto de limpeza. Já no Brasil fui com minha mãe fazer uma simples compra, coisa de final de semana, e deu quase 200 reais.

Estados Unidos Foto: Arquivo Vanessa Perozzi

Estados Unidos Foto: Arquivo Vanessa Perozzi

Atualmente, qual é sua rotina lá?

Vanessa – Agora estou de férias, mas quando estava lá acordava as 4h30 para ir treinar. Lá pelas 9h tinha aula (aula em diversos horários) e de tarde umas 14h30 tinha mais treino.

Qual a maior diferença entre EUA e o Brasil?

Vanessa- Acho que no Brasil somos muito mais preocupados com nossa aparência e o que todos vão pensar do nosso cabelo, roupa entre outros. Lá ninguém da a mínima pra isso, é super comum você ver pessoas no mercado de pijama e pantufa. Ainda acho um absurdo, mas com o tempo você acostuma e acaba ficando mais desleixada também.

O que você mais gosta e mais detesta no Brasil e nos EUA?

Vanessa – Gosto muito dessa vida independente que se leva lá. Independente no sentido de tentar não depender muito dos americanos para carona, sair, fazer viagens e até mesmo estudar, pois eles mudam de ideia e planos muito em cima da hora, as vezes não é por mal, mas você acaba se prejudicando, só morando lá para entender o que estou falando. Detesto várias coisas haha, mas é por que eles se acham muito superiores ao resto do mundo. Acho que é por causa da área que eu morava que era bem caipira mesmo.  O que mais amo do Brasil são as pessoas e a simpatia brasileira, infelizmente detesto o fato do Brasil ser tão violento e perigoso.

Estados Unidos Foto: Arquivo Vanessa Perozzi

Estados Unidos Foto: Arquivo Vanessa Perozzi

Por quanto tempo pretende morar lá?

Vanessa – Talvez até acabar a faculdade, não pretendo mais que isso não, pois não combina comigo morar lá. Conheci pessoas maravilhosas e fiz grandes amizades, porém me imagino em outros lugares como Austrália, que é muito mais a minha cara do que os EUA.

Moraria de novo?

Vanessa – Talvez em 20 anos, mas se é meu sonho viver lá? Não.  Não sei. Talvez voltar pra Austrália ou algum lugar na Europa, queria morar um pouco em cada país haha.

Do que você sente mais falta?

Vanessa – Família. Sem dúvida meus pais e irmão.

Qual o seu maior sonho de viajante?

Vanessa – Não parar de viajar nunca, conseguir ir a todos os lugares que eu tiver condição e mesmo daqui anos e anos quero ainda poder conhecer novas culturas.

Qual dica você da para quem vai morar / viajar para os EUA?

Vanessa – Honestamente não acho que vá passar por muitas dificuldades, até mesmo pela quantidade de brasileiros que tem lá. Eu diria para tentar fazer tudo que puder sem depender dos americanos, tudo o mais independente que puder.

Vanessa, muito obrigada pela entrevista! ❤ O que eu achei mais legal disso tudo é que você buscou seus sonhos e correu atrás. Gosto muito dessa visão de não se preocupar com a aparência, as vezes damos mais valor para o exterior do que para o interior, o que não deveria acontecer. E quem disse que morar nos EUA é só um conto de fadas?

Beijos,

Fer Toyomoto.

 

 

Anúncios

Deixe seu comentário :)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s