Conexão Brasil – Israel

Hoje a entrevista é super especial com minha amiga judia Eden Mantel, 21 anos, nascida em Petah Tikva (Israel), que se mudou para o Brasil e hoje declara ser brasileira de coração. Ela vai nos contar um pouco sobre as diferenças culturais e sobre como é viver em meio ao conflito Israel – Palestina.

Bahai Gardens, em Haifa Arquivo: Eden Mantel

Bahai Gardens, Haifa Arquivo: Eden Mantel

Por quê você mudou para o Brasil?

Eden – Me mudei para o Brasil com os meus pais e meus dois irmãos em novembro de 2001, por conta do trabalho do meu pai. Na época, ele trabalhava em uma empresa brasileira e vivia em ponte aérea, passando bastante tempo longe da gente. A minha avó por parte de mãe já estava morando em Salvador, na Bahia há 10 anos, portanto decidimos ficar por lá.

Bahai Gardens, em Haifa Arquivo: Eden Mantel

Bahai Gardens, Haifa Arquivo: Eden Mantel

 Quais foram as principais diferenças sentidas por você na mudança?

Eden – A mudança foi bastante difícil para mim, principalmente, no quesito amizades e a língua, além do choque cultural. Saí de uma escola pública, onde havia uma grande diversidade de classe social (eu estudava na mesma sala do filho da nossa diarista). Enquanto em salvador estudei em uma escola particular e um tanto elitizada.

Lembro que os serviços terceirizados como diarista, motorista e caseiro me assustaram muito no início, e não só a mim, mas também aos meus pais, pois em Israel o serviço de diarista era o máximo de ajuda que tinhamos. Em israel eu vivia rodeada de amigos, desde a espera do ônibus escolar até a hora da janta. Morávamos em um bairro, onde tinham muitas crianças e também muita liberdade. Fomos criados praticamente juntos.

Cheguei em Salvador falando no máximo 10 palavras em português, lembro que duas delas eram laranja e mãe. Além da língua totalmente diferente, eu não tinha o relógio do ano, o tênis da moda ou o corte de cabelo da estação, requesitos importantes para uma menina da quarta série se enturmar. E assim, totalmente fora dos padrões, entrei em uma escola bilíngue, o que dificultava ainda mais, pois nem o inglês eu falava. Lembro de todo mundo me olhando como se eu fosse um E.T, tentando se comunicar comigo de algum jeito.

Park Timna, perto de Eilat Arquivo: Eden Mantel

Park Timna, perto de Eilat Arquivo: Eden Mantel

Como foi a adaptação aqui no Brasil?

Eden – A adaptação no Brasil não foi fácil. Demorou uns 2 anos para eu estar totalmente adaptada, enturmada e feliz com a mudança. Nesse tempo, muitos dias eu voltava da escola completamente desolada, querendo voltar para Israel. Mas aos poucos, fui entendendo os códigos do lugar e assim me adaptando, até virar uma brasileira “nata”.

Para você que é israelense como é viver no Brasil?

Eden – Atualmente, sinto que o Brasil é a minha casa, não só físicamente, mas também no coração. Hoje me identifico muito mais com os códigos brasileiros, a cultura e os costumes. Claro que sinto falta da família, da comida, do cheiro e de muitas outras particularidades de Israel, mas gosto muito de viver no Brasil. É onde eu me sinto pertencente.

Eden e sua mãe no Muro das Lamentações em Jerusalém Arquivo: Eden Mantel

Eden e sua mãe no Muro das Lamentações, Jerusalém Arquivo: Eden Mantel

Seus pais voltaram para Israel, como é viver no Brasil e ter seus pais morando lá?

Eden – Para mim está sendo tranquilo, claro que as vezes bate uma saudade mais forte, vontade de abraçar e beijar. Ainda mais em datas especiais ou festas religiosas, mas hoje com o skype, FaceTime e todas as novas tecnologias, a distância diminui. Poder vê-los quando eu quero é confortador.

Shuck Machnei Yehuda, Jerusalém Arquivo: Eden Mantel

Shuck Machnei Yehuda, Jerusalém Arquivo: Eden Mantel

Quais são as principais diferenças para você entre os dois países?

Eden – Acredito que a principal diferença seja a história. Israel e o seu povo passou por inúmeras ameaças e até hoje enfrenta diariamente o amedrontamento do amanhã. O país ainda não tem a paz existente no Brasil. As pessoas vivem em torno da proteção do seu país, começando pelo exército obrigatório tanto para homens quanto mulheres.

O conflito Israel – Palestina sempre foi assunto recorrente no mundo, como são as coisas hoje?

Eden – O país aprendeu a viver com esse conflito, que fortaleceu e uniu a sua população. Essa divergência entre Israel e a Palestina não influência no crescimento do país, que tem uma das maiores rendas per capita do mundo e um contínuo avanço tecnológico. A quantidade de atentados diminuiu expressivamente depois da construção do muro e da cerca nas fronteiras com Gaza e Cisjordânia.

Hoje a população se sente muito mais segura. É importante constatar, que hoje, aqui vivem muitos árabes israelenses que trabalham, estudam e prestam serviços, assim como qualquer outro cidadão israelense. A vida aqui continua normalmente, cada um seguindo a sua rotina, sem dar grande espaço para o conflito, que há muitos anos, faz parte do povo de Israel. Porém, o desejo da população ainda é chegar a uma solução final, para que possamos viver em paz com eles de uma vez por todas.

Praia de Eilat Arquivo: Eden  Mantel

Praia de Eilat Arquivo: Eden Mantel

Quais as principais diferenças entre os dois países?

Eden – As principais diferenças de costume são a educação escolar e a educação pessoal ou comportamental. O sistema escolar é exelente em Israel, oferecendo boa educação a todos os jovens, sem exeção. Porém, há uma carência muito grande de educação pessoal e boas maneiras. As pessoas tem dificuldade de olhar o outro com respeito, e assim, acabam sendo grosseiros e impulsivos. Além de serem extremamente transparentes, o que muitas vezes ofende.

Já no Brasil, acontece exatamente o contrário. O sistema de educação não funciona, as escolas públicas tem uma péssima estrutura e muitos jovens não frequentam a escola. Mas, por outro lado, os brasileiros são muitíssimos educados. O porfavor, obrigada, com licença e desculpa fazem parte da cultura do país, utilizados também por esses que não frequentam a escola. O respeito ao mais velho, ao freguês, aos pais, ao empregado e ao próximo em geral é muito presente no dia-a- dia. E é inexplicávelmente bonito para quem vê de fora.

O que você fez no Brasil que não faria em Israel e vice-versa?

Eden – Vivendo no Brasil, eu segui o caminho da maioria, quando me formei na escola, segui imediatamente para a universidade, diferente do que eu faria se eu morasse em Israel. Meninas que concluem o ensino médio, seguem para o exército e servem por dois anos. Logo depois, trabalham um tempo para juntar dinheiro e com essa quantia, viajam por alguns meses, antes de focar no que realmente querem seguir. A universidade só vem depois. Com certeza se eu não tivesse me mudado para o Brasil, teria saído do exército em torno de um ano atrás, a vida teria tomado um rumo totalmente diferente.

Mar morto, olha o sal na areia haha Arquivo: Eden Mantel

Mar morto, olha o sal na areia rsrs Arquivo: Eden Mantel

O que você mais gosta e mais detesta no Brasil e em Israel?

Eden – No Brasil, o que eu mais gosto é o jeito carinhoso e hospedeiro do povo e comida japonesa haha. O que mais detesto é a corrupção.

Em Israel, o que eu mais gosto é a união do povo e os infinitos tipos de queijos. O que mais detesto é o estresse das pessoas.

É mais caro viver no Brasil ou em Israel?

Eden – Caro é relativo, é mais caro viver em Israel. Transporte é mais caro, combustível é mais caro, moradia (comprar imóvel) e alimentação também, porém o salário mínimo do país gira em torno de R$ 3.500, sem contar com a infraestrutura do país, as estradas, os jardins, parques, e todos os serviços públicos funcionam como país de primeiro mundo. Já no Brasil, os fatores citados acima são de fato mais baratos, mas a qualidade de vida é bastante inferior.

E como todo país de primeiro mundo, os serviços são excepcionalmente mais caros. Manicures e diaristas, por exemplo, podem chegar a cobrar mais que o dobro do que se cobra no Brasil.

Eden e sua mãe e irmão em Shuck Hapishpishim, Tel Aviv Arquivo: Eden Mantel

Eden, sua mãe e irmão em Shuck Hapishpishim, Tel Aviv Arquivo: Eden Mantel

Você pensa em voltar para Israel?

Eden – Penso, e acho que sempre vou pensar, pois toda a minha família, tanto da parte de pai, quanto de mãe estão lá. Mesmo estando muito bem no Brasil, tenho um amor muito grande por Israel e acredito que essa possibilidade eu nunca descartarei.

Agora com 21 anos, terminei a faculdade, decidi voltar para Israel, pois minha familia está toda lá e quanto mais eu ficasse no Brasil, mais difícil seria tomar essa decisão. Preferi mudar agora que não estou estabelecida profissionalmente.

Hoje faz uma semana e meia que estou em Israel e estou muito feliz. Por enquanto ainda sinto que estou a passeio, acredito que vá demorar um pouco para eu me sentir em casa.

Park Timna, perto de Eilat Arquivo: Eden Mantel

Park Timna, perto de Eilat Arquivo: Eden Mantel

Qual dica você da para quem vai morar / viajar para Israel?

Eden – A minha dica é não deixar de passear na parte antiga de Jerusalém a tarde/noite, comer no “shuck” ou feira em português (lá é tradição), e se tiver a oportunidade, jantar no restaurante do centro Nalaga’at. Lá você é servido em total escuridão e os garçons são todos cegos, é uma experiência única e super emocionamente. Obs: tem que reservar com antecedência.

Qual o seu maior sonho de viajante?

Eden – Meu maior sonho de viajante é poder continuar viajando e conhecendo o mundo, acho que existem poucas coisas no mundo que acrescentam tanto ao ser humano quanto conhecer novos lugares e culturas.

Cada vez fico mais apaixonada pelo mundo e por lugares que nunca estive, acontece isso, também, com vocês?  Amei MUITO a entrevista Eden, obrigada ❤

Espero que tenham gostado! Sugestões, dicas, comentários, todos são bem-vindos!

Super beijo.

Fer Toyomoto.

Anúncios

Deixe seu comentário :)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s