Como a meditação pode melhorar suas viagens?

Oii gente,

Meditar pode ser uma ferramenta poderosa para viagens, principalmente, para reduzir o estresse e ansiedade.

Quando se trata de meditação, a primeira coisa que escuto é: não tenho técnica ou não sei nem por onde começar. Porém, a essência da prática é, na verdade, bastante simples, e seus benefícios podem trazer um pouco de alívio para muitas situações estressantes, incluindo viagens e voos.

Professores da Universidade British Columbia reuniram mais de 20 estudos e verificaram que com a meditação, oito regiões do cérebro mudam através da prática constante.

Confira algumas maneiras que a meditação pode melhorar suas viagens! ❤

Seja o medo de voar ou de perder o voo, muitas pessoas ficam ansiosas ao viajar. Não podemos controlar se o avião está atrasado, ou se perderemos nossa bagagem, mas a atenção plena nos permite aprender a aceitar o desconhecido e até mesmo abraçá-lo.

O primeiro passo é se concentrar na respiração, observar o ar entrando e o ar saindo. Por exemplo, se voar é uma experiência estressante para você ou você está esperando para embarcar, reserve alguns minutos antes da decolagem para respirar profundamente.

Ao sintonizar sua respiração, você perceberá que aquele é apenas um estado mental de preocupação, e você pode se libertar disso, mesmo que seja apenas por um segundo, de modo que aquele pensamento não te possua completamente.

A meditação, também, pode te ajudar a apreciar os destinos que você está explorando. Viajar é um processo de descoberta e exploração, e a meditação ajuda você a se manter no momento presente, sem projetar o futuro ou reviver o passado, pois isso tende a te afastar do que está acontecendo agora.

Treinar a respiração ajuda também a aliviar o cansaço que às vezes pode ser físico ou mental.

Para quem deseja começar a meditar, mas não sabe como, sugiro o aplicativo Insight Timer, ele é gratuito e há meditações de todos os tipos para todos os gostos. E o bacana é que ao fazer o login, o aplicativo reúne as pessoas que estão meditando com você naquele momento no mundo todo.

Espero que a meditação te ajude a desfrutar ainda mais das viagens!

Um beijo,

Fê Toyomoto.

Anúncios

Viagem longa | Minhas Compras na Decathlon

Fazer a mala de viagem é sempre um dilema né? Em breve farei uma longa viagem (logo vocês saberão mais detalhes), onde pretendo viajar com no máximo 6 kg e uma mochila que funcione para verão e inverno.

Com o tempo, aprendi a lidar com a vaidade na estrada e desapegar, pretendo levar roupas para uma semana e ir lavando, simples assim.

Listando os itens que eu precisaria levar, haviam alguns objetos e peças que eu ainda não tinha, principalmente aqueles de secagem rápida e roupas que fossem bem quentes, mas que não pesasse, afinal vou carregar tudo nas costas.

Fui às compras na Decathlon, minha loja preferida de artigos para viagem. O que precisei comprar:

  • Mochila 50L com capa de chuva embutida
  • Capa de chuva para mochila de ataque – mochila de ataque é aquela onde você leva os seus pertences mais importantes: computador, câmera, documentos, etc.
  • Cadeado sem chave, ninguém merece ficar carregando as chaves
  • Money belt para guardar o dinheiro
  • Toalha de microfibra, seca em 1h, super prática
  • Luz de cabeça – ideal para arrumar a mala, quando você não quer acordar o colega do hostel ou para aquela trilha / acampamento noturno
  • Travesseiro de pescoço – comprei um que você pode usar de 3 maneiras diferentes (veja o vídeo)
  • Capa de chuva
  • Calça bermuda resistente água – ideal para dias chuvosos e trilhas, seca super rápido
  • Casaco fleece – super leve e aguenta até 0 graus
  • Calça térmica – para invernos mais pesados
  • Lençol portátil – esse é um item dispensável, porém se você estiver fazendo um couchsourfing, por exemplo, ou um retiro de meditação você poderá precisar levar o seu  lençol. Esse que comprei é super prático e leve, com secagem rápida.
  • Garrafinha de água resistente – comprei de 500 ml, pois cabe em qualquer bolsa e eu não passo sede rs

Confira todos os detalhes e preços das minhas compras! ❤

Em breve farei um vídeo listando todos os itens que levarei na mala e como organizo minha mochila.

Espero que tenham gostado!

Um beijo,

Fê Toyomoto.

Conheça o Museu do Amanhã, Rio de Janeiro

Oii gente,

O Museu do Amanhã é um dos mais lindos que eu já visitei. Ele oferece uma narrativa sobre como poderemos viver e moldar os próximos 50 anos. Um ambiente de ideias, explorações e perguntas sobre a época de grandes mudanças em que vivemos e os diferentes caminhos que se abrem para o futuro.

O Amanhã não é uma data no calendário, não é um lugar aonde vamos chegar. É uma construção da qual participamos todos, como pessoas, cidadãos, membros da espécie humana.

Confira o vídeo sobre o Museu do Amanhã ❤

E por que um Museu do Amanhã? Porque vivemos em uma nova era, em que o conjunto da atividade humana tornou-se uma força de alcance planetário. Somos capazes de intervir na escala de moléculas e de continentes. Manejamos átomos e criamos microrganismos artificiais. Desviamos o curso de grandes rios, alteramos florestas, influenciamos a atmosfera, transformamos o clima. Habitamos um planeta que vem sendo profundamente modificado por nossas ações. Que amanhãs serão gerados a partir de nossas próprias escolhas?

Onde:
Museu do Amanhã
Praça Mauá, 1 – Centro. Rio de Janeiro.
Evite ir de carro, não há estacionamento.
A estação de metrô mais próxima é a Uruguaiana.

Horário de funcionamento: terça a domingo das 9h às 18h.

Tempo médio de visita: O tempo de duração para conhecer todo o museu é em torno de 1h30.

Quanto: R$ 20,00.

Vale muito a pena a visita!

Um beijo,

Fer Toyomoto.

Rio de Janeiro: roteiro de 3 dias

Oii gente,

Se você não conhece o Rio e tem pouco tempo para explorar a cidade, assim como eu tinha, esse roteiro de 3 dias poderá te ajudar a conhecer os principais pontos turísticos em um final de semana.

Confira o vídeo e tudo o que fizemos no Rio de Janeiro em 3 dias ❤

Dia 1:

1 – Chegamos no hotel e visitamos a Pedra do Arpoador. Quanto? Grátis. A Pedra do arpoador fica entre o forte de Copacabana e o início da praia de Ipanema, o nome vem do arpoar baleias. Os locais acreditavam que nessa região haviam baleias. A vista de lá é incrível, onde é possível ver o morro dos dois irmãos e a Pedra da Gávea.

pedra-do-arpoador

Pedra do Arpoador

2 – Descansamos e pegamos uma praia em Ipanema.

biscoito-globo-ipanema

Quem for ao Rio não pode deixar de experimentar o tradicional Biscoito Globo

3  – Almoçamos no Astor em Ipanema. Pagamos no almoço R$ 219,00 para 2 pessoas. Os itens escolhidos foram: camarão a grega (individual), feijoada (individual), 2 drinks e uma sobremesa. Não sabíamos, mas cada prato daria para 2 pessoas comerem.

astor-ipanema

Camarão a grega do restaurante Astor em Ipanema

4 – Museu do Amanhã: O museu é um dos mais lindos que eu já visitei. Ele oferece uma narrativa sobre como poderemos viver e moldar os próximos 50 anos. Funciona de terça a domingo das 9h às 18h. O tempo de duração para conhecer todo o museu é em torno de 1h30. A entrada custa R$ 20,00.

museu-amanha

Museu do Amanhã

Dia 2:

1 – Fomos à Copacabana e fizemos toda a orla de bicicleta. Alugamos a bike pelo aplicativo do Itaú e pagamos R$ 5,00.

bike-copacabana

2 – Forte de Copacabana: O forte foi construído em meados do século XVI contra a ameaça de invasores no território brasileiro. Para proteger a Baia da Guanabara, foi idealizado um ”Sistema Defensivo da Cidade do Rio de Janeiro”, com fortificações de artilharia. A vista do forte é incrível. Valor da entrada R$ 6,00.

forte-copacabana

Visto do Forte de Copacabana

3 – Almoçamos na Confeitaria Colombo, uma das mais tradicionais no Rio de Janeiro, que fica dentro do Forte de Copacabana, em média cada prato custa R$ 60,00.

Dia 3:

1 – Cristo Redentor: O dia estava nublado e não dava para ver muito a paisagem, esperamos cerca de 30 minutos até a neblina passar para conseguir ver e fazer uma foto no Cristo. A dica para quem for visitar é sempre checar a previsão do tempo, caso o contrário, poderá ser viagem perdida e você não conseguirá ver nada. Valor do passeio R$ 75,00.

cristo-redentor

Cristo Redentor

2 – Pão de açúcar: como o dia estava muito dublado não fizemos o passeio, mas adicionei na lista, pois caso estivesse sol teria dado tempo para visitar.

Como chegar:

1 – Fizemos o trecho São Paulo – Rio de ônibus. Pagamos R$ 190,00 no leito cama.

2 – Trecho da rodoviária do Rio até o hotel: pegamos um táxi e pagamos R$ 50,00.

Onde ficar:

Arena Ipanema Hotel

Rua: Francisco Otaviano, 131 – Ipanema, Rio de Janeiro

Preço: R$ 382,00 diária para 2 pessoas, incluso café da manhã.

arena-ipanema-hotel

Welcome Drink no Arena Ipanema Hotel

Esse é um roteiro bem básico, onde é possível conhecer os principais pontos do Rio de Janeiro. Eu amei o Rio e, com certeza, quero voltar para explorar e conhecer outros lugares.

Espero ajudá-los com esse mini guia ❤

Um beijo.  

Fe Toyomoto.

Conheça o mercado flutuante – Bangkok, Tailândia

Oii gente,

Um dos passeios turísticos mais famosos em Bangkok, na Tailândia, são os mercados flutuantes. Há diversos pela cidade. Conheci o Damnoen Saduak Floating Market.

O Damnoen Saduak é um dos mercados mais distantes do centro, cerca de 2h, e também o mais procurado pelos turistas. O legal é que funciona todos os dias da semana e é uma boa opção se suas datas na cidade forem limitadas.  

A dica se você quiser fazer compras é pechinchar muito, o mesmo produto que compramos por 300 Baht Thai, na banca ao lado estava 100 Baht Thai. Então barganhe!

Ficou curioso (a) para conhecer a Damnoen Saduak Floating Market? Confira o vídeo ❤

Como chegar: Você pode pegar um ônibus para o Damnoen Saduak que parte do Terminal de Ônibus ao sul de Bangkok ou ir com uma agência.

Valor pelo passeio: 150 Baht Thai em torno de R$ 15,00.

Horário de funcionamento: todos os dias.

mercado-flutuante-bangkok-tailandia

Damnoen Saduak Floating Market

Beijos,

Fer Toyomoto.

Como é a loja da MUJI Brasil?

Oii gente,

Fui conhecer a MUJI Pop-Up Store, na Japan House. A loja japonesa, reconhecida internacionalmente pelo seu minimalismo, acaba de chegar em São Paulo com diversos itens de papelaria, decoração, organização e viagem.

No local, é possível conhecer alguns dos clássicos que representam a essência da marca. A loja está super bacana, porém muito compacta. Senti falta de mais produtos e os preços não são tão baratos. As malas de viagem, por exemplo, saem por no mínimo R$ 1.800,00.

Ficou curioso (a) para conhecer a MUJI Pop-Up Store? Confira o vídeo ❤

Fundada no Japão em 1980, a Mujirushi Ryohin, MUJI em japonês, baseia-se em três princípios fundamentais: seleção de materiais; simplificação de processos; e embalagens, privilegiando a simplicidade.

A MUJi possui o conceito de uma vida compacta, com produtos que são realmente necessários para o dia a dia. A ideia daquilo que é realmente necessário difere de pessoa para pessoa, pois elas têm prioridades diferentes para as suas vidas, o que as personifica com valores específicos.

Isso não significa viver sem bens materiais, mas alcançar uma vida com o que é realmente necessário. O minimalismo prega essa filosofia: quando não somos dependentes das coisas ou não somos mais definidos pelo o que possuímos, nossos potenciais e possibilidades se tornam ilimitados.

muji-brasil-saopaulo

muji-brasil-saopaulo

muji-brasil-saopaulo

muji-brasil-saopaulo

MUJI Pop Up Store
Onde: JAPAN HOUSE São Paulo – Avenida Paulista, 52 (Piso Térreo)
Quando: De 19 de junho a 22 de julho
Horário de funcionamento:
Terça-feira a Sábado: das 10h às 22h
Domingos e feriados: das 10h às 18h
Entrada gratuita

Beijos,

Fer Toyomoto.

Conheça o santuário dos Elefantes na Tailândia

Oii gente,

Elephant Jungle Sanctuary é um projeto sustentável localizado a aproximadamente 60 km da cidade de Chiang Mai, no norte da Tailândia. Fundada em 2014, é uma iniciativa conjunta entre membros das tribos da montanha Karen e moradores de Chiang Mai.

Atualmente composto por 11 acampamentos, o Santuário é o lar de 93 elefantes que sofriam maus tratos. Passamos a tarde com eles, os alimentando e os banhando, lá é proibido andar nos elefantes ou qualquer tipo de show.

No acampamento eles comem 50 kg de comida por dia, se eles estivessem soltos na selva eles comeriam 200kg por dia. Eles não podem comer muita cana de açúcar, pois podem ter problemas com a arcada dentária, mas  eles amam bananas rs

Ficou curioso (a) para conhecer o Elephant Jungle Sanctuary? Confira o vídeo ❤

Onde: Chiang Mai, Elephant Jungle Sanctuary.

Um beijo,

Fe Toyomoto.