Candombe: Carnaval Uruguaio

Oii gente,

Uma das coisas que mais me encantou no Uruguai foi o candombe. O candombe é um ritmo de origem africana e tem sido parte importante da cultura uruguaia por mais de 200 anos.

O ritmo chegou ao Uruguai graças aos escravos e continua presente até hoje e tem sua maior manifestação nas “llamadas” do Barrio Sur e Palermo.

Há três tipos de tambores: piano, chico e repique, que são denominados, em conjunto, como cuerda.

As chamas bailam na poderosa fogueira e esquentam os tambores. Filas de bateristas desfilam pelas ruas numa confusão de músculo, suor e som, enchendo noite e dia com este ritmo.

As comparsas, agrupamentos musicais, saem às ruas acompanhadas por multidões de dançarinos e populares. O cortejo é conduzido pelo escobero, em geral um jovem que tem a função de arauto; o mestre dos tambores é conhecido como gramillero, sempre acompanhado de sua mama vieja – uma mulher vestida de trajes coloridos e com um leque à mão.

Tive a oportunidade de acompanhar e ser convidada a segurar a faixa na avenida, em uma das principais llamadas, pela Balelé: primeira comparsa de cego e inclusiva do Uruguai, onde grande parte das dançarinas e músicos são cegos.

Ao perguntar para Flor, uma das integrantes cegas sobre o candome, sua resposta não poderia ser mais representativa: “é mágico Nanda”. A energia, a comunidade, todos unidos ali na avenida por um único objetivo: sentir, dançar e tocar com a alma.

Confira o vídeo sobre o Candombe ❤

candombe-carnaval-uruguai

Um beijo,

Fer Toyomoto.

Anúncios