O que fazer em Charlotte?

Antes de ir para Índia vim passar uns dias nos Estados Unidos. Amanhã vou para Nova York e como não tinha voo direto vim para Charlotte, na Carolina do Norte.

A cidade é linda, super limpa e muito segura, você consegue fazer tudo a pé, além de ter dezenas de restaurantes. A arquitetura local é moderna, cheia de vitrais e espelhos.

As pessoas aqui são muito simpáticas, sempre que precisei de informações alguém me ajudava com um sorriso no rosto. Eu já tinha pesquisado sobre o que fazer aqui, mas nada como um bom taxista que no caminho te mostra os melhores lugares para visitar. O Mensah, o motorista, é de Gana e mora em Charlotte há 17 anos, então ele conhece tudo por aqui.

Onde se hospedar?

Fique hospedada no Holiday Inn, o custo benefício é ótimo e super bem localizado. O quarto possui frigobar, microondas, cafeteira, televisão com todos os canais possíveis e a internet é muito boa ❤

A localização é no centro de Charlotte, na rua principal, e você consegue ir para todos os lugares a pé. O trajeto de táxi do aeroporto até o hotel custa $25 dólares.

O quarto ainda estava arrumado haha

O quarto ainda estava arrumado haha

Onde: 230 North College St, Charlotte, NC 28202 , United States.

Quanto: diária $165 dólares.

O que fazer?

Nascar Hall of the fame

O museu da Nascar é enorme e reúne toda a história do esporte queridinho dos Estados Unidos. A arquitetura é moderna e tem um restaurante acoplado ao museu que sempre transmite as corridas.

A Selfie de sempre haha

A Selfie de sempre haha

Nascar Hall of the Fame

Nascar Hall of the Fame

Onde: 400 E Martin Luther King Jr Blvd, Charlotte, NC 28202.

Quanto:

Adultos $19.95 dólares
Idosos (mais de 60 anos) $17.95 dólares
Militares $17.95 dólares
Crianças (5-12 anos) $12.95 dólares

New gallery of modern art – The mint Museum

A entrada da galeria é uma escada de madeira que te leva ao hall com uma vista para a cidade. O museu reúne obras do Picasso, Miró, Chagall, Damien Hirst, Hunt Slonem, Anish Kapoor, Hoss Haley, Maja Godlewska dentre outros.

New gallery of modern art

New gallery of modern art

New gallery of modern art

New gallery of modern art

Onde: 435 South Tryon Street, Ste 110, Charlotte, NC 28202.

Quanto: $12 dólares.

Bechtler Museum of Modern art

O projeto arquitetônico é do suíço Mario Botta. A galeria reúne obras modernas e contém uma coleção de arte do século 20 que nunca foi aberta ao público, mas vale a pena dar uma passada para ver o projeto arquitetônico.

Bechtler Museum of Modern art

Bechtler Museum of Modern art

Onde: 420 S. Tryon St., Charlotte, NC 28202.

Quanto: $20 dólares.

Wells Fargo Museum

Henry Wells e William Fargo fundaram em 1852 um dos bancos americanos mais famosos. O museu é bem pequeno e começa com as carruagens que transportavam o dinheiro e objetos de valor em uma caixa forte. Posteriormente, há uma seleção de arquivos que contam toda a história da empresa, reforçando o slogan da companhia: “The Fargo way”, onde sempre procuraram a satisfação e o relacionamento com o cliente.

Virei dinheiro hahah

Wells Frango Museum

O museu possui alguns pontos interativos, um deles é o The Face on Money, onde a máquina imprime sua foto em uma “nota” de 5 cents e você também recebe o pdf por e-mail.

 

Não está fácil pra ninguém, estou valendo 5 cents haha

Não está fácil pra ninguém, estou valendo 5 cents haha

Onde: 401 S Tryon St, Charlotte, NC 28202.

Quanto: Grátis.

Beijos,

Fer Toyomoto.

As melhores atrações de Las Vegas

Las Vegas é sinônimo de entretenimento. Festas, shows, musicais, cassinos tem para todos os gostos e todos os bolsos.  Férias passadas (julho de 2013) fui com meus amigos para a cidade das luzes que nunca dorme.

Nossa viagem durou 11 dias, algumas pessoas consideram muito tempo, preferem ficar no máximo quatro dias, mas 11 dias foram suficientes para aproveitarmos MUITO. Na volta estava acabada, fui me arrastando para o aeroporto, me encostava em qualquer lugar haha.

Durante a viagem aproveitamos e fomos para Hollywood, Beverly Hills e Grand Canyon (você pode ver o tour aqui). Separei as baladas, shows e pool parties mais legais que fomos:

Baladas

XS nightclub – Wynn Hotel

Todos os DJ’s de Las Vegas são muito bons, não vi nenhum ruim, é impressionante. A XS possui mais de 3.500 metros quadrados, além das áreas VIP ao redor da piscina. A balada já recebeu diversos prêmios como a melhor balada de Vegas.

Minha dica para os meninos é ir de camisa social ou camisa polo, pois eles não permitem entrar de camiseta, meus amigos tiveram que comprar uma camisa na hora para poder entrar.

XS - Wynn Hotel

XS Nightclub – Wynn Hotel

Onde: Wynn Hotel.

3131 Las Vegas Blvd. South , Las Vegas, NV 89109.

Horário: Sexta, sábado, domingo, das 22h às 04h.

Quanto: Em média 30 dólares para entrar. Um copo de vodka com energético, por exemplo, custa em torno de 30 dólares.

Surrender Nightclub – Encore Hotel

A Surrender Nightclub é enorme, com camarotes espaçosos e várias dançarinas de pole dance. A noite as piscinas fecham e a festa rola solta. Os DJs como sempre, muito bons.

Onde: Hotel Encore.

3131 Las Vegas Blvd. South, Las Vegas, NV 89109.

Horário: Quinta, sexta e sábado, das 22h às 04h.

Quanto: Homens 50 dólares e mulheres 20 dólares.

Hakassam – MGM Grand Hotel 

A Hakassam foi a primeira balada que fomos, é enorme, mas muito cheia. No dia que fomos não tinha espaço nem para dançar. Aproveitamos que tinha um espaço livre no corredor e ficamos no cantinho dançando, o segurança foi até nós, me pegou pelo braço e disse: “Aqui não é lugar de dançar mocinha”, fiquei MUITO brava, era só ele ter pedido com educação.

Apesar dessa experiência não muito boa, a balada é legal e o som é muito bom. Porém, para fechar um camarote com direito a uma garrafa de vodka o valor é a partir de $1.600 dólares.

hakassan

Hakassan – MGM Grand Hotel

Onde: MGM Grand Hotel.

3799 S Las Vegas Blvd, Las Vegas, NV 89109, United States.

Horário: Quinta à domingo, das 23h às 05h.

Quanto: de 20 a 50 dólares.

Pool parties

Encore Beach Club – Wynn Hotel 

A Encore Beach Club recebeu o prêmio de melhor pool party de Vegas. A música é muito boa, mas tinha bastante gente. Nos bangalôs (camarotes mais caros) vimos grupos de pessoas jogando dólares para o alto, isso mesmo rasgando DINHEIRO, isso só acontece em Vegas haha.

No meio da piscina tem um pole dance e todo mundo que quiser pode subir lá e fazer seu próprio show. Até onde eu vi, os homens super respeitaram as meninas que subiram lá.

Encore Beach Club – Wynn Hotel

Encore Beach Club – Wynn Hotel

Onde: Encore Hotel.

3131 Las Vegas Blvd. South , Las Vegas, NV 89109.

Horário: Quinta à domingo, das 12h às 19h.

Preço: em média 30 dólares.

Light night club – Mandalay Bay

Recebi uma mensagem de um dos promoters de Vegas falando de uma festa que teria no Mandalay Bay, ele disse que seria ótima. Não sabíamos que seria uma pool party noturna. Foi muito engraçado, porque fomos produzidos para balada mesmo, os meninos inclusive estavam de sapato e camisa. Chegamos lá todo mundo de shorts e biquini, estávamos super apropriados para uma festa na piscina, só que nunca hahah.

O som de lá era muito bom, tocava uma música eletrônica mais agitada. Apesar do mico da roupa, nos divertimos muito. Um grupo de atores do Cirque de Soleil estava lá e gente! como aqueles caras dançam bem, impressionante!

Light night club - Mandalay Bay

Light night club – Mandalay Bay com roupa super apropriada #sqn haha

Onde: Mandalay Bay Hotel

3950, Paradise, NV, United States.

Horário: Quarta 10h30 às 4h e sexta / sábado das 10h às 4h.

Preço: Homens 40 dólares, mulheres 20 dólares.

Wet Republic – MGM Grand Hotel

A Wet Republic é super badalada, foi nossa primeira pool party. Ela é considerada a segunda melhor pool party de Las Vegas. O clima é super animado e os Djs são muito bons. Em volta da piscina tem seis bangalôs e cada um custa, nos dias de semana, cerca de US$ 3 mil dólares e cerca de US$ 5 mil dólares aos sábados, cada “camarote” tem capacidade para 12 pessoas.

Fomos no show do Tiesto lá, amei, nos divertimos horrores haha.

Wet Republic – MGM Grand Hotel

Wet Republic – MGM Grand Hotel

Wet Republic show do Tiesto – MGM Grand Hotel

Wet Republic show do Tiesto – MGM Grand Hotel

Onde: MGM Grand Hotel.

3799 S Las Vegas Blvd, Las Vegas, NV 89109, United States.

Horário: Segunda, quinta, sexta, sábado, domingo, das 11h às 18h.

Preço: em média 30 dólares.

Shows

Cirque de Soleil “O” – Bellagio Hotel

Foi a primeira vez que fui ao Cirque de Soleil. Sentamos bem pertinho do palco e me emocionei com tanta beleza. Juro! É lindo demais! Não sei se consigo descrever a sensação que tive, mas a música, a coreografia, toda a produção é impecável, uma mistura de romance, surrealismo e arte.

“O” foi inspirado no conceito de infinito e elegância da forma pura da água. Todo o show é feito na água, então os acrobatas, mergulhadores e todos os artistas traduzem essa leveza. Fiquei encantada!

Cirque de Soleil “O” – Bellagio Hotel

Cirque de Soleil “O” – Bellagio Hotel

Cirque de Soleil “O” – Bellagio Hotel

Cirque de Soleil “O” – Bellagio Hotel

Onde: Bellagio Hotel.

3600 S Las Vegas Blvd, Las Vegas, NV 89109, United States.

Quando: De quarta a sábado das 19h30 às 22h.

Preço: a partir de 120 dólares.

David Copperfield – MGM Grand Hotel

O David Copperfield é um ilusionista bem famoso. Lembro da época em que meu pai queria que eu fosse mágica, ele me levou numa casa de mágica para eu aprender alguns truques haha.

Deixando meu lado mágica de lado, o show é bem legal. Tem alguns truques muito bons como um carro que aparece no palco do nada, mas em geral são aquelas mágicas do Mistereme, confesso que sempre via o Mistereme no programa da Eliana haha.
Sentamos bem pertinho do palco e tentávamos adivinhar como ele fazia as mágicas, mas no fundo não fazíamos ideia. Apesar de algumas mágicas bem conhecidas, vale a pena conhecer.

David Copperfield – MGM Grand Hotel

David Copperfield – MGM Grand Hotel

David Copperfield – MGM Grand Hotel

David Copperfield – MGM Grand Hotel

Onde: MGM Grand Hotel.

3799 S Las Vegas Blvd, Las Vegas, NV 89109, United States.

Quando: Sábado e domingo das 19h às 21:30h, sábados às 16h.

Preço: a partir de 70 dólares.

Dicas gerais:

– Assim como no Brasil, grande parte das baladas e pool parties possuem listas para entrada VIP, pergunte nos hotéis sobre promoters para Guest List, que eles informarão os contatos.

E vocês tem alguma dica de Las Vegas?

Beijos

Fer Toyomoto.

 

Conexão Brasil – EUA

Quem nunca sonhou em morar nos Estados Unidos? O american dream é tão sedutor né?! O conexão Brasil de hoje é com a Vanessa Perozzi, 20 anos, que mora há dois anos nos EUA e conseguiu uma bolsa atleta para estudar na Universidade Garden City CC em Garden City.

Vanessa Perozzi

Vanessa Perozzi – jogadora de Volleyball nos EUA Foto: Arquivo Vanessa

Por que você foi morar nos EUA?

Vanessa – Fui morar lá porque ganhei uma bolsa atleta para jogar Volleyball em uma universidade. Ganhei a bolsa mandando vídeos para as universidades, muita gente contrata uma agência e eles cobram em torno de 10 mil reais, o que é um absurdo, você pode muito bem pesquisar as universidades e entrar em contato com o técnico você mesmo, sem pagar um centavo.

Como foi o processo para ir para os EUA?

Vanessa – Olha pelo que eu me lembro foi super tranquilo, como tinha a carta da universidade foi mega tranquilo o processo de tirar o visto.

Como foi o processo de adaptação?

Vanessa – Eu já conhecia a cultura, havia visitado algumas vezes antes, então foi até que tranquilo, pois logo que cheguei tive o meu time que me acolheu e até alguns brasileiros.

Qual foi o seu maior choque cultural?

Vanessa – Não me lembro de nada absurdo, porém a comida e o jeito desleixado deles me assustou um pouco.

É mais caro viver no Brasil ou nos EUA?

Vanessa- Com certeza no Brasil. Um exemplo seria as compras de mercado, eu fazia a compra para umas duas ou três semanas ou até para o mês todo e nunca deu mais de 100 dólares, comprando tudo: comida, higiene pessoal e produto de limpeza. Já no Brasil fui com minha mãe fazer uma simples compra, coisa de final de semana, e deu quase 200 reais.

Estados Unidos Foto: Arquivo Vanessa Perozzi

Estados Unidos Foto: Arquivo Vanessa Perozzi

Atualmente, qual é sua rotina lá?

Vanessa – Agora estou de férias, mas quando estava lá acordava as 4h30 para ir treinar. Lá pelas 9h tinha aula (aula em diversos horários) e de tarde umas 14h30 tinha mais treino.

Qual a maior diferença entre EUA e o Brasil?

Vanessa- Acho que no Brasil somos muito mais preocupados com nossa aparência e o que todos vão pensar do nosso cabelo, roupa entre outros. Lá ninguém da a mínima pra isso, é super comum você ver pessoas no mercado de pijama e pantufa. Ainda acho um absurdo, mas com o tempo você acostuma e acaba ficando mais desleixada também.

O que você mais gosta e mais detesta no Brasil e nos EUA?

Vanessa – Gosto muito dessa vida independente que se leva lá. Independente no sentido de tentar não depender muito dos americanos para carona, sair, fazer viagens e até mesmo estudar, pois eles mudam de ideia e planos muito em cima da hora, as vezes não é por mal, mas você acaba se prejudicando, só morando lá para entender o que estou falando. Detesto várias coisas haha, mas é por que eles se acham muito superiores ao resto do mundo. Acho que é por causa da área que eu morava que era bem caipira mesmo.  O que mais amo do Brasil são as pessoas e a simpatia brasileira, infelizmente detesto o fato do Brasil ser tão violento e perigoso.

Estados Unidos Foto: Arquivo Vanessa Perozzi

Estados Unidos Foto: Arquivo Vanessa Perozzi

Por quanto tempo pretende morar lá?

Vanessa – Talvez até acabar a faculdade, não pretendo mais que isso não, pois não combina comigo morar lá. Conheci pessoas maravilhosas e fiz grandes amizades, porém me imagino em outros lugares como Austrália, que é muito mais a minha cara do que os EUA.

Moraria de novo?

Vanessa – Talvez em 20 anos, mas se é meu sonho viver lá? Não.  Não sei. Talvez voltar pra Austrália ou algum lugar na Europa, queria morar um pouco em cada país haha.

Do que você sente mais falta?

Vanessa – Família. Sem dúvida meus pais e irmão.

Qual o seu maior sonho de viajante?

Vanessa – Não parar de viajar nunca, conseguir ir a todos os lugares que eu tiver condição e mesmo daqui anos e anos quero ainda poder conhecer novas culturas.

Qual dica você da para quem vai morar / viajar para os EUA?

Vanessa – Honestamente não acho que vá passar por muitas dificuldades, até mesmo pela quantidade de brasileiros que tem lá. Eu diria para tentar fazer tudo que puder sem depender dos americanos, tudo o mais independente que puder.

Vanessa, muito obrigada pela entrevista! ❤ O que eu achei mais legal disso tudo é que você buscou seus sonhos e correu atrás. Gosto muito dessa visão de não se preocupar com a aparência, as vezes damos mais valor para o exterior do que para o interior, o que não deveria acontecer. E quem disse que morar nos EUA é só um conto de fadas?

Beijos,

Fer Toyomoto.

 

 

Um tour pelo Grand Canyon

O Grand Canyon é aquele lugar em que você se sente tão pequeno perto de tanta beleza. Gente, que lugar maravilhoso é aquele?

Nas férias passada, em julho, meus amigos me convidaram para passarmos 11 dias em Las Vegas, topei na hora,  e, claro, aproveitei para comemorar meus 22 anos.

Las Vegas superou minhas expectativas e foi muito além das pool parties e dos cassinos. O Grand Canyon é um paraíso a parte e vale MUITO a pena economizar dinheiro para visitar.

Vista panorâmica Grand Canyon

Vista panorâmica do Grand Canyon

O Grand Canyon é um incrível e gigante vale em tons de marrom de 446 quilômetros, com 29 quilômetros de largura e profundidades de 1,6 mil metros, moldado pelo Rio Colorado durante milhares de anos.  Lindo demais né?!

Grand Canyon West Foto: reprodução

Grand Canyon West Foto: reprodução

Há duas opções: o Grand Canyon West que fica mais próximo de Las Vegas cerca de 2h (195km), ideal para um bate e volta. É lá que está a passarela de vidro Skywalk,  ela fica suspensa e ao caminhar você tem a sensação de flutuar sobre o Grand Canyon.

Grand Canyon

Grand Canyon South

Outra opção é  Grand Canyon South (optamos por esse) que fica 450 km de Las Vegas, por ser uma viagem longa escolhemos o passeio de jatinho + helicóptero. Infelizmente o tempo não estava favorável e havia perigo de raios, por isso o passeio de helicóptero foi cancelado. Então, fomos até o Grand Canyon de jatinho e de lá pegamos um ônibus para entrar no Parque Nacional e poder caminhar no vale.

Por falar nisso, tentamos andar de helicóptero três vezes em Las Vegas e por causa dos raios nosso voo foi cancelado, ficamos com medo e desistimos, achamos que foi um aviso, vai que o helicóptero cai né?! Deus que me livre.

Vista aérea Grand Canyon

Vista aérea Grand Canyon

Além da opção aérea há diversas opções que te levam até o Grand Canyon como carro e ônibus, recomendo essas opções para um bate volta no Grand Canyon West ou para quem puder ficar mais dias hospedados por lá.

Vale lembrar que alugar um carro em Las Vegas é muito barato, alugamos um carro para irmos para Hollywood e pedimos a opção mais barata, adivinhem? Alugamos um Camaro (não era amarelo era preto haha) por $80 dólares e olha que esse era o carro mais “simples”e barato da companhia, imagina o nível do mais caro?!

Quanto custam os passeios para o Grand Canyon?

Há várias empresas que oferecem os passeios. Fechamos o pacote no hotel MGM. A companhia nos pegou cedinho de micro ônibus e nos levou até o local onde o jatinho ia decolar. Os preços variam e dependem do seu pacote. O mais simples de ônibus para o Grand Canyon South, saindo de Las Vegas, é US$ 82, já para o West, custa em média US$ 104. Não lembro exatamente o preço do pacote (transporte de jatinho + ônibus + lanche) que fechamos, mas era algo em torno de U$ 300 – 400 dólares. O passeio de helicóptero custa a partir de US$ 309 e o tour de jatinho a partir de US$ 124. O legal é que você pode adequar o pacote ao seu bolso, é um passeio que vale o investimento. Quem optar por fazer os passeios sozinhos a entrada para o Parque Nacional custa U$ 12 dólares indivual e U$ 25 dólares se você estiver de carro. Você pode comprar aqui!

Ida de jatinho para o Grand Canyon

Ida de jatinho para o Grand Canyon

O tour

Acordamos cedo e fomos no primeiro horário, logo de manhã, porque a visibilidade é melhor e tem menos turbulência. O micro ônibus nos pegou no ponto marcado (no hotel MGM) e fomos levados até o terminal. Chegando lá, fizemos a pesagem (hora da morte, não da pra esconder os quilinhos extras haha) para que a empresa calculasse o número de passageiros que o jatinho era capaz de levar (medido de acordo com o peso dos passageiros) e, então, recebemos uma lista de precauções para lermos para que pudéssemos fazer um voo seguro. Um pouco antes de decolar o piloto chama todo mundo para dar uma breve explicação do voo e antes de subirmos no jatinho eles tiram uma foto, que no final podíamos comprar e claro que era uma fortuna, mais ou menos U$ 30 dólares uma foto.

Selfie indo para o Grand Canyon

Selfie indo para o Grand Canyon

A primeira parada foi no Parque Nacional, você desce, fica uns 40 minutos lá e volta para ir para a próxima parada, onde ficam os Lodges, que são os mini-hotéis e onde você encontra, comida, bebida e souvenirs do Grand Canyon. O passeio dura em média 4h. Uma dica é levar um agasalho, por causa da altitude passei muito frio, mas que recusei a gastar dinheiro nos agasalhos temáticos haha. De lá fomos andar pelo vale e tirar muitas fotos. Uma das coisas que achei mais interessante é que as montanhas rochosas tem a mesma proporção e terminam na linha do horizonte, você olha e nem parece real de tão perfeito.

Grand Canyon

Grand Canyon

Paisagem maravilhosa

Paisagem maravilhosa

Tem como não se sentir abençoada em um lugar desses?

Tem como não se sentir abençoada em um lugar desses?

Beijos

Fer Toyomoto.