Mas, você vai sozinha?

Oii gente,

A AIESEC ESPM me propôs um desafio: falar sobre viajar sozinha e empoderamento feminino. Atualmente, conheço 17 países e a maioria deles conheci sozinha, também já trabalhei na Índia com 35 homens e somente eu de mulher!  

Confira um pouquinho da minha trajetória e o que me motivou a viajar ❤

Há diversas formas de você iniciar essa jornada, e um intercâmbio é uma boa maneira de você exercitar e sair da sua zona de conforto.

O programa Talento Global é uma experiência internacional em empresas durante 3 a 12 meses em que o jovem tem a chance de viver o ambiente profissional e corporativo em outro país. Para o processo, é necessário alguns requisitos como: inglês avançado e experiência na área que quer atuar.  Nessa experiência, o intercambista recebe uma bolsa-auxílio para cobrir os custos básicos durante o período de intercâmbio.

Saiba mais http://bit.ly/FernandaAIESEC

Hangout Japa Viajante e AIESEC Brasil

Ontem a noite rolou um Hangout super bacana em parceria com a AIESEC Brasil, onde contei um pouco sobre o meu intercâmbio profissional na Índia e meu intercâmbio voluntário na Argentina.

Gostaria de agradecer a AIESEC Brasil e toda a equipe de marketing que me ajudou para que o Hangout fosse um sucesso e, também, agradecer a Laura, diretora de Marketing da AIESEC Rio de Janeiro, por ter sido a moderadora do bate papo.

Falamos muito sobre autoconhecimento, foco em solução, liderança, empoderamento das pessoas e preocupação com os problemas globais ❤

A conversa completa você confere aqui 🙂

Beijos,

Fer Toyomoto.

Como se preparar para a primeira experiência profissional internacional?

Namastê!

Mudar para Índia não é uma das tarefas mais fáceis da vida e quando estamos falando de mudança profissional é melhor se preparar. O primeiro passo é autocontrole e autoconfiança. Haverá momentos em que você se perguntará: o que estou fazendo aqui? Outros, você sentirá uma alegria imensa e outros tudo o que você mais deseja é fazer as malas e voltar. Acredite é uma verdadeira montanha russa de emoções.

como-se-preparar-para-a-primeira-experiencia-profissional-internacional-india-japa-viajante Foto: Abhi Sharma

Sou jornalista, logo a comunicação é mais do que essencial. Agora imaginem uma redação em que seu editor não fala muito bem inglês e seus colegas de trabalho só conversam em hindi. Sim, dificuldade sempre tem, mas o importante é não se desesperar.

Haverá momentos em que você começará a comparar o método de trabalho, a linha editorial e todas as políticas empresariais com o seu país de origem. Esqueça as comparações, comparar é importante para avaliarmos os pontos positivos e negativos, mas um conselho?! Coloque na balança o que é realmente importante para você.

Considero um intercâmbio profissional quase como um casamento, o primeiro mês você está super empolgado e tem certeza de que você fez a escolha certa. Tudo é maravilhoso até a água que você bebe é incrível, afinal é água indiana né?!Haha, mas depois de uns meses, o que era novidade vira rotina e trabalho é trabalho em todo lugar do mundo. Ai vem a frustração. Todas as expectativas que você criou não foram supridas e você se frustra, uma dica?! Mantenha-se forte e apegue se nos pontos positivos, pois com certeza terão vários. Depois dessa fase de frustração vem o período de aceitação, você começa a entender os processos e toda a metodologia do novo trabalho e começa a gostar do que você está fazendo.

Toda trabalhada na tatuagem de henna Toda “trabalhada” na tatuagem de henna haha

Algumas dicas que considero importantes para o processo de adaptação do novo trabalho:

– Pergunte. Pergunte sobre tudo, para todos. Haverá resistência de alguns, mas você encontrará a resposta.

– Não tenha medo de se expor, ninguém nasceu sabendo.

– Socialize. Comunicação é fundamental, o colega só fala hindi?! Comece aprendendo como se fala: Bom dia, tudo bem? Isso quebra o gelo e quebra aquele clima de você parecer um ET.

– Há uma enorme diferença cultural, o colega não entendeu seu ponto? Repita e esclareça quantas vezes for necessário, conversando é que se entende. É bem provável que você queira mudar a metodologia de trabalho e revolucionar sua empresa, mas lembre-se que mudanças impactantes requerem tempo e paciência. O chefe não acatou sua ideia logo no começo? Mostre para ele uma nova perspectiva e o por quê vale a pena investir na sua ideia.

– Observe. Observe tudo e as coisas começarão a fazer mais sentido.

– Mantenha o foco. Tudo é novidade no começo e a possibilidade de você se dispersar é MUITO grande. Lembre-se sempre sua prioridade e o motivo que te levou a mudar.

– Aprenda ao máximo sobre o seu novo trabalho.

– Saiba seus limites e saiba dizer não.

E a melhor dica?! Don’t take stress! Enjoy!

Super beijo,

Fer Toyomoto.

Fórum de Negócios para jovens empreendedores, Jaipur

Namastê!

Quinta-feira passada tive uma das experiências mais incríveis desde que cheguei na Índia. A Equipe TOPAZ em parceria com a AIESEC Jaipur organizou um Fórum de Negócios para jovens empreendedores, cujo principal tema era “Rise, Risk and re-discover”. O evento abrangeu inovação e criatividade.

Antes de começarmos os reitores, professores e palestrantes acendem as velas

Antes de começarmos os reitores, professores e nós palestrantes acendemos as velas

Fui convidada pela AIESEC Jaipur a dividir minha experiência de intercâmbio profissional como jornalista, juntamente com a Ritika Kapoor uma das jovens empreendedoras mais bem sucedidas no ramo de produtos orgânicos de Jaipur.

Ritika Kapoor e eu prontas para falar :)

Ritika Kapoor e eu prontas para falar 🙂

Desafio lançado. Falar durante 20 minutos em inglês para mais de 100 jovens indianos com o intuito de inspirar e criar soluções para alcançar o sucesso. Ai meu Deus, que responsabilidade!

Antes de começarmos o fórum tivemos uma reunião com o Professor M.L. Bhargava da Universidade Swami Keshvanand Institute – uma das mais conceituadas faculdades de engenharia de Jaipur – para discutirmos sobre negócios e empreendedorismo.

Reunião para conversarmos sobre negócios e empreendedorismo

Reunião para conversarmos sobre negócios e empreendedorismo

Uma das primeiras perguntas que ele me fez foi: qual a chave do sucesso? Respondi: seguir seu coração. Parece aqueles clichês dos livros de autoajuda e uma visão um tanto quanto romântica, mas é o que me faz feliz, me faz sentir viva. Continuamos a conversa e falamos sobre criatividade, inspiração e paixão pelo que se faz.

Nunca pensei ser uma fonte de inspiração para tantos jovens. Após minha fala várias pessoas vieram me agradecer e me mandaram mensagens por ter as inspirado a seguirem o seus sonhos, foi incrível, só de falar me arrepia haha.

forum de negocios jovem empreendedores jaipur japa viajante fenranda toyomoto

Obrigada pelo carinho e pelas flores, vocês são demais!

Compartilhar minha vida e ser considerada uma fonte de inspiração me fez acreditar que estou no caminho certo. A jornada é longa, mas estou muito empolgada para descobri-la.

Um dos principais motivos que me fez mudar para a Índia foi a paixão por querer explorar o mundo, descobrir novas culturas e novas pessoas. Quando tomei a decisão de me mudar para cá, eu tinha um emprego estável no Brasil, estava fazendo pós-graduação, tudo corria bem, estava confortável daquela maneira. Mas, por que ficar atrás de um computador sentada 8h por dia se eu posso vivenciar e explorar o mundo?!  Decisão tomada, hora de arriscar.

forum de negocios jovens empreemdedores jaipur india japa viajante fenranda toyomoto

Ritika Kapoor, eu, professora Maneesha Kaushik

Pedi demissão do trabalho, cancelei a pós-graduação. O que eu mais ouvi foi: “Você é maluca? O que você vai fazer na Índia?” Na verdade, não tinha certeza absoluta da minha decisão (nunca teremos), mas seguir os sonhos as vezes requer um pouco de coragem.

Os comentários eram os mais assustadores: estupro coletivo, não ter água potável , todas doenças possíveis e inimagináveis haha. Um dia meu pai me mandou um e-mail com cinco links de matérias sobre jornalistas que foram estupradas e mortas na Índia, imagina se não fiquei assustada?

Fórum de negócios jovens empreendedores, Jaipur

Fórum de negócios para jovens empreendedores, Jaipur

Desembarquei na Índia dia 06 de setembro e de lá pra cá minha percepção de mundo mudou, me redescobri como pessoa e como profissional, aprendi a valorizar as pequenas coisas e ver que o mundo é muito maior do acreditávamos ser 
possível.

Tenho muito para viver, para aprender e errar. Tenho apenas 23 anos, mas estou muito empolgada para o que a vida me reserva.

Uma lição de tudo isso?! Siga seu coração ❤

Super beijo,

Fer Toyomoto.

Primeiras impressões da Índia

Namastê!

Hoje faz 10 dias que cheguei na incrível Índia e se eu pudesse defini-la com uma palavra seria: intensidade. As coisas mais simples como, por exemplo, atravessar a rua se tornam uma verdadeira aventura. Os estereótipos que vemos na TV não são completamente verdadeiros, mas também não são completamente falsos.

Moro em Jaipur, no estado de Rajastão. A cidade possui um pouco mais de 3 milhões de pessoas e é conhecida também como Pink City, pois em 1876 o príncipe de Gales e a Rainha Victoria foram visitar a Índia e para homenageá-los o Príncipe de Jaipur Maharaja Ram Singh mandou pintar a cidade de rosa, porque a cor simboliza hospitalidade.

incredible-india-jaipur-japa-viajante

A cidade ainda preserva muitas tradições. No meu segundo dia aqui fiz um city tour pela cidade e pude ver: encantador de cobras, camelos, elefantes e vacas pela rua, muitas mulheres usando os tradicionais saris, barraquinhas vendendo frutas, especiarias e tecidos de todos os tipos e até um homem completamente nu andando pela rua haha.

Jaipur, Índia

Jaipur, Índia

A pobreza existe e o contraste é enorme. Aqui os extremos se ressaltam, um mundo composto de dois mundos: o moderno x o tradicional, a riqueza x a pobreza, mas a fé é o que os une. Há oferendas e templos por toda parte, a espiritualidade e a energia desse lugar são inacreditáveis.

Jaipur, Índia

Jaipur, Índia

Tenho muitos posts ainda para escrever sobre Nova York e, claro, sobre a Índia.  Finalmente me adaptei ao fuso horário, 8h30 de diferença não é  fácil haha.  O próximo vídeo do canal Japa Viajante, no YouTube, será sobre o que todos me perguntam: como é viver na  Índia? Alimentação, transporte, moradia, trabalho e a vida social? Já posso adiantar que a galera aqui é do fervo haha ❤

Beijos,

Fer Toyomoto.